Buscar
 

Compromisso Baixo Carbono

Estamos sempre em busca de oportunidades que tornem nossa operação mais sustentável e reduzam nosso impacto no meio ambiente como forma de contribuição a uma economia de baixo carbono.
 
Durante 2019, o Grupo Telefónica anunciou os novos objetivos globais na 10ª edição do Workshop de Energia e Mudanças Climáticas, realizado em Sevilha, na Espanha. As metas são bem mais audaciosas e respaldadas na ciência, certificadas pela iniciativa SBTI (Science-based Target Institute), iniciativa que avalia o quanto a empresa precisa reduzir para estar alinhada ao objetivo de redução do aquecimento global. Conheça as metas a seguir:

Reduzir em 85% o consumo de energia por unidade de tráfego (MWh/PB) até 2025, na comparação com 2015;
Usar 85% da eletricidade de fontes renováveis em 2025 e 100% em 2030;
Diminuir 50% das emissões até 2025 e atingir zero emissões líquidas até 2030 nos principais mercados (Europa e Brasil);
Reduzir as emissões na nossa cadeia em 30% por euro comprado até 2025, em relação a 2016;
Evitar 10 toneladas de CO2 nos clientes por cada tonelada emitida pela Telefônica até 2025 (Net Positive).

Somos signatários do RE100, iniciativa que reúne companhias do mundo todo comprometidas a atingir 100% de consumo de energia renovável em suas operações. Em 2019, já conseguimos converter 100% do nosso consumo de energia para fontes renováveis, por meio de uma combinação de aquisição de energia renovável no mercado livre, implantação de projetos em geração distribuída e compra de certificados (I-RECs). Como parte de nosso plano para a gestão de riscos de mudanças climáticas, essa estratégia diversificada é fundamental para regionalizar fontes de geração e garantir a confiabilidade do fornecimento de energia.

Avançamos, ainda, no uso eficiente da energia que precisamos, implantando medidas de automação, otimização e modernização de equipamentos e eliminando redundância na rede.
 
Além disso, nos tornamos Carbono Neutro onze anos antes da meta global – compensamos todas as nossas emissões diretas através da compra de créditos de carbono. Assim, contribuímos para o projeto REDD+ Jari, que promove o manejo sustentável de recursos florestais em comunidades agroextrativistas em mais de 900 mil hectares nos estados do Pará e Amapá, e também para um projeto de geração de energia eólica (VTRM Renewable Energy), que possui impactos sociais e ambientais positivos na região Nordeste. 
 
Como forma de avaliar o nosso impacto e definir estratégias para mitigá-lo, monitoramos, desde 2010, as emissões geradas em nossa operação seguindo as diretrizes do Programa Brasileiro GHG Protocol. Desde 2012, nosso inventário é qualificado com o Selo Ouro – a melhor classificação aplicável na plataforma, que evidencia a asseguração externa dos dados. O resultado de 2019 aponta redução de mais de 50% em nossas emissões de escopos 1 e 2, principalmente pelo menor consumo de combustíveis e pela evolução da participação de fontes renováveis para 100% da nossa matriz. Buscamos continuamente reduzir o escopo 3. Um dos nossos aliados neste processo é a digitalização, já que nosso negócio contribui para que os clientes emitam menos na gestão de frotas e de pessoas, seja pelo uso de videoconferências ou de serviços de cloud, por exemplo.

Emissões de Gases de Efeito Estufa 2019 
 
Escopo 1: Emissões diretas de GEE, provenientes da queima de combustíveis fósseis e emissões fugitivas na operação.
 
  • Gases do Protocolo de Quioto: 28.802 tCO2e
  • Gases do Protocolo de Montreal: 45.111 tCO2e
  • Total: 73.913 tCO2e
 
Escopo 2: Emissões indiretas de GEE, proveniente do consumo de energia elétrica na operação.
 
  • Location Based: 138.102 tCO2e
  • Market Based*: 0 tCO2e
     
*Dados atualizados, conforme auditoria externa realizada em maio/2020.
 
Escopo 3: Outras emissões indiretas de GEE.
 
  • Total: 297.403 tCO2e
 


 
 

© Telefônica S.A.