Vivo Diversidade

A diversidade da nossa equipe é fundamental para criarmos um ambiente que estimule a inovação e a criatividade, onde pessoas com diferentes histórias de vida e formas de pensar convivam, em busca de soluções conjuntas. Além disso, como temos a pretensão de ser uma companhia capaz de atender a toda a população brasileira, entendemos que precisamos refletir a diversidade dessa população em nossas equipes.

Globalmente, contamos com uma Política de Diversidade e Inclusão, que estabelece a busca pela diversidade nas seguintes dimensões: cultural, gênero, raça, orientação sexual, geração, religião, habilidade e deficiência.

Trabalhamos para:
• Promover a cultura inclusiva, ampliando nossa capacidade de compreender, valorizar e incluir o diverso para que possamos conviver com um número cada vez maior de ideias, valores, identidades, orientações e origens.
• Garantir a participação de diferentes públicos, ampliando, inicialmente, a representatividade de mulheres, negros e pardos, pessoas com deficiência e LGBTI+, em todos os níveis hierárquicos da empresa.

Gênero

Desde 2016, quando passamos a trabalhar o tema, avançamos de 15% para 22,5% o número de mulheres em cargos de liderança e trabalhamos para garantir avanços progressivos em todos os níveis hierárquicos, inclusive implementando projetos específicos como o de mulheres em áreas técnicas que já conta com 72 mulheres técnicas e reparadoras de campo, área que até 2018 era formada apenas por homens.

Para assegurar que o tema seja disseminado, a meta de diversidade passou a influenciar diretamente no pool de bônus dos executivos da empresa, que tem parte do resultado atrelado ao indicador de gênero. Além de estimular a equidade na operação, ampliamos a participação feminina no nosso Conselho de Administração. Encerramos 2019 com três conselheiras, 25% do total de 12 membros.

LGBTQIA+

Possuímos um grupo de afinidade específico para nossos colaboradores, com realização de reuniões regulares e condução de projetos que auxiliem a incluir as pautas específicas dentro da companhia. Em 2019, atuamos para ampliar a inclusão de pessoas trans, finalizando o ano com 9 contratações.

PCD

Temos 1,4% de nosso quadro de colaboradores composto por pessoas com deficiência em diversas áreas e cargos e buscamos garantir a acessibilidade para que nossos talentos tenham autonomia e condições de realizar suas atividades. Dos colaboradores com deficiência temos a seguinte distribuição: Auditiva (14%), Física (56%), Mental (0,2%), Reabilitado (10%) e Visual (20%).

Em 2019, realizamos capacitações com a equipe de recrutamento e seleção e determinamos metas de contratação especificas para todas as áreas da empresa. A partir da contratação, são realizadas sensibilizações e rodas de conversa com a equipe que receberá o colaborador, aprimorando a acessibilidade atitudinal da área e promovendo a inclusão genuína. Engajamos todos os nossos colaboradores, desde sua contratação, a participarem do Grupo de Afinidade de Pessoas com Deficiência, que promove conexão entre pessoas e acolhimento.

Raça

Temos o compromisso com a equidade racial e um olhar interseccional sobre tema, que faz parte da estratégia do programa Vivo Diversidade. Crescemos de 20,7% de negros em nosso head count em 2017 para 24,7% em dezembro de 2019.

Estabelecemos metas de desenvolvimento para que nossos colaboradores negros ocupem cargos de liderança. Em 2019, identificamos profissionais negros com alta performance, participantes do grupo de afinidade Vivo Afro, para participarem de ações como consultoria de carreira, cursos específicos para desenvolvimento de habilidades de liderança e troca de conhecimento entre os profissionais.

Pretos e pardos representavam em dezembro de 2019 26,8% dos cargos de supervisão e coordenação e 7,6% dos cargos de gerência e gerência sênior, um crescimento de 10,5% e 23,6% respectivamente na representatividade desses públicos em relação a 2017.

Ainda temos um longo caminho a seguir para ampliar a representatividade e garantir oportunidades igualitárias para pretos e pardos por isso, em 2020, ampliaremos o programa de desenvolvimento de carreira para talentos negros e teremos olhares mais intencionais para programas de entrada como estagiários e trainees que terão metas de inclusão de profissionais negros, exclusão do idioma inglês como obrigatoriedade e abertura para todas as universidades. Em 2019, o programa de estágio da Vivo, que já contou com essa estratégia, teve 27,2% de suas 125 vagas preenchidas por profissionais pretos e pardos.

Nacionalidades

Reconhecemos a necessidade da diversidade de pensamento, cultura, experiências e histórias, contanto com colaboradores de 24 diferentes nacionalidades.



 
 

© Telefônica S.A.